Algumas montadoras tiveram aumentos expressivos nos valores dos seus veículos ZERO KM, vejamos alguns exemplos:

Nos modelos da marca Renault, por exemplo, o Kwid, lançado há 3 anos com preço inicial de pouco mais de R$ 29 mil, agora ultrapassa os R$ 39 mil. Isso, para a versão de entrada, que não tem ar-condicionado ou direção hidráulica. Já a sua versão mais cara supera os R$ 50 mil.

Os modelos Logan e Sandero também tiveram reajustes e ambos ultrapassaram os R$ 60 mil, algo inédito.

Agora, o valor do Sandero RS foi além dos R$ 81 mil e a versão top de linha do Stepway, custa mais de R$ 86 mil.

A Volkswagen também reajustou os preços de seus modelos: Polo, Virtus, Nivus e T-Cross.

Com essa alta de preços o Nivus passa dos R$ 102 mil. Já o Virtus passa dos R$ 99 mil na versão Highline e na versão esportiva GTS mais de R$ 114 mil. O modelo Polo também sofreu reajustes e agora parte dos R$ 60 mil na versão com motor 1.0 aspirado e na versão Highline ultrapassa os R$ 92 mil.

Já o T-Cross, que agora parte dos R$ 94 mil com câmbio manual e motor 1.0 TSI tem a versão automática a partir de R$ 102 mil e a sua versão Highline ultrapassa os R$ 124 mil e pode até chegar aos R$ 138 mil com todos os opcionais inclusos.

Com estas altas, a nossa dica é avaliar a compra de um modelo seminovo.
E o Grupo Michelin possui um variado estoque e até com alguns destes modelos citados na matéria, com excelente procedência, revisados na nossa oficina com mais de 40 anos de experiência e todas as garantias para que feche 2020 com o carro dos seus sonhos!

Fale conosco pelos WhatsApp: bit.ly/GrupoMichelin ou venha nos visitar na R. Dr. Jaguaribe, 496 em Botucatu/SP, ligue (14) 3354-9334 e tire suas dúvidas ou visite nosso estoque no site: www.grupomichelin.com.br

Para conferir as tabelas atualizadas dos fabricantes citados na matéria, visite os respectivos sites da Renault e Volkswagen.